Fernando Souza começou sua carreira profissional com desenvolvimento de sistemas em 2002, desenvolvendo pequenos sistemas em VB / Access e VB Script. Nesta mesma época teve a oportunidade de conhecer uma ferramenta Case, Genexus, e também teve seu primeiro contato com os banco de dados relacionais SQL Server e DB2 para AS400. Foi nesta época também que conheceu a posição de Administrador de Banco de Dados nas empresas. Decidiu dedicar sua carreira à banco de dados, pois gostou muito da forma de trabalho e conhecimentos necessários para se tornar um DBA. Antes de se tornar um DBA, Fernando passou por várias empresas como desenvolvedor PL/SQL. Ele conta que o maior desafio no passado era conseguir trabalhar em empresas diretamente como DBA, pois as oportunidades eram poucas, e não era fácil e rápido encontrar a mesma quantidade de informações para estudo que possuímos hoje na Internet.
Atualmente Fernando é  consultor de migrações de Banco de Dados Oracle para DB2 LUW na IBM do Brasil – São Paulo.

Fernando, primeiramente muito obrigado pela entrevista concedida. Sabemos que é um profissional muito ocupado e alto volume de trabalho, e mesmo assim se dispôs a participar aqui do Certificação BD.

Primeiramente gostaria de agradecer à equipe do blog Certificação BD pelo convite e dedicação que vocês estão realizando neste projeto, pois para muitos iniciantes da área de banco de dados é importante e necessário todo o conhecimento e informação que puderem adquirir.Parabéns a todos pelo trabalho e informações que o blog está prestando!

1 – Como podemos notar pelo seu perfil, você possui conhecimento tanto em Oracle como em DB2 LUW. Temos ainda uma carência de profissionais no Brasil atuando como DBA DB2. O que te fez buscar conhecimento nesse RDBMS?

Eu estava atuando em um projeto da IBM de um grande cliente do setor áereo , quando me foi apresentado o projeto DB2 Cobra ou o que conhecemos hoje como DB2 9.7 LUW. Neste época já me interessei muito pela questão da compatibilidade do PL/SQL que a versão 9.7 do DB2 oferece. No passado já havia atuado com DB2, mas somente para AS400, e também com Oracle como DBA e desenvolvedor PL/SQL. Gosto muito do poder e facilidade de desenvolvimento que a linguagem PL/SQL oferece, e por este motivo resolvi aceitar o desafio de aprender uma nova tecnologia.

2 – Atualmente você trabalha como consultor de migrações Oracle para DB2 LUW na IBM. Quais os maiores desafios encontrados quando falamos em migrações Oracle para DB2 no Brasil, sabendo que o mercado brasileiro é tendencioso à Oracle?

O ato de convencer o cliente na parte técnica tem sido fácil pelas várias características que apresentamos de compatibilidade e ótimas features do DB2 LUW. Os dois bancos de dados possuem funcionalidades fantásticas. Hoje acredito que os dois são praticamente equiparados quanto à funcionalidades. Nem todas as funcionalidades proprietárias Oracle possuem compatibilidade no DB2 é claro, mas isto não significa que o DB2 não as possua. Algumas dessas funcionalidades no DB2, como a compressão de dados, são superiores as tecnologias encontradas no Oracle. Quanto ao valor de licenciamento, o DB2 mesmo em suas edições Enterprise e Advanced Enterprise possuem preços mais atrativos do que o Oracle. A grande dificuldade hoje seria realmente termos mais casos de clientes no Brasil com DB2, para aumentar a confiança dos clientes em fazer a migração. A IBM também precisa incluir mais programas de formação com DB2 em Universidades, para aumentar os profissionais com conhecimento em DB2 no mercado. O número de profissionais DB2 é escasso devido o baixo número de vagas. Estamos com muitos anos de domínio do mercado pela Oracle no Brasil, isto não muda de uma hora para outra, mas acredito que com o tempo e investimento da IBM este panorama pode ser modificado, e o DB2 ganhar muito mais espaço no mercado.

3 – Ser um administrador de Banco de Dados com habilidades em desenvolvimento (PL/SQL, SQL PL, etc) te ajuda muito no dia a dia? Esta habilidade é um influenciador quando falamos de Performance & Tuning?

Sim. Ajuda muito conhecer PL/SQL, pois contribui para automatizar muitas tarefas do dia a dia de um DBA. Muitas vezes temos que montar processos para a manutenção do banco de dados e utilizar o PL/SQL para esta tarefa pode facilitar muito. Além disso para tuning, muitas vezes não apenas de SQL mas sim de PL/SQL também, a habilidade de desenvolvedor ajuda. Reduzir certos passos do PL/SQL ou trocar a forma como foi desenvolvido o código procedural pode economizar mais tempo nas execuções e consequentemente aprimorar o seu ambiente.

4 – Sabemos da sua vontade em se tornar um Oracle Advanced PL/SQL Developer Certified Professional e DB2 LUW Application Developer? Como está sendo sua preparação e qual a importância dessas certificações?

Já possuo hoje a certificação OCA PL/SQL. O estudo para OCP PL/SQL tem trazido maiores conhecimentos de SQL Injection, Profiler de PL/SQL e outros conhecimentos que apenas tinha feito testes e não compreendido completamente o conceito. Para DB2 LUW estou estudando um pouco de SQL PL com um livro que comprei para a certificação. Em certos aspectos é uma linguagem parecida com PL/SQL, mas alguns comportamentos e funcionalidades são diferentes, portanto o desafio é grande em absorver esse novo conhecimento.

5 – Qual a dica que você deixa para as pessoas que estão iniciando à carreira em Banco de Dados e querem obter certificações?

A certificação pode ser um bom ínicio para quem não esta na área de bancos de dados e quer ingressar. Tirar OCA DBA Oracle ou DB2 Certified Associate é um ótimo ínicio para quem quer iniciar a carreira como DBA. O segredo hoje em dia é não se concentrar em apenas uma tecnologia, pois as empresas tem pedido normalmente habilidades em mais de um banco de dados. Esteja aberto para aprender novos bancos de dados, e não fique preso ao modismo ou a apenas um deles. Outra grande área que no momento esta sendo muito procurada á a de BI/DW. Não existem DBAs especilizados em Data Warehouse e entender a modelagem multidimensional. Atualmente é importante conhecer como sistemas BI/DW funcionam e isto pode ser uma grande oportunidade nos dias de hoje.

Certificações do nosso entrevistado:

IBM Certified Database Administrator – DB2 9 DBA for Linux, UNIX and Windows
IBM Certified Database Associate – DB2 9 Fundamentals
OCP Oracle 10g Administrator
OCP Oracle 9i Administrator
OCA PL/SQL Developer (Oracle PL/SQL Developer Certified Associate)
M87 IBM Netezza Technical Mastery Test v1
M68 IBM Information Management Informix Technical Mastery Test v3
IBM Certified Database Associate – DB2 10.1 Fundamentals


Equipe Certificação BD!