Pessoal, nesta série de posts vamos ensinar a galera que queira conhecer o MySQL com uma abordagem mais técnica. Como tudo nessa vida tem um inicio, este primeiro post abordarei a instalação do MySQL em varias plataformas e sistemas operacionais.

Se você está com dúvida em investir neste SGBD, leia a apresentação do link Abaixo:
http://www.slideshare.net/mtelless/recursos-e-benefcios-do-mysql

Para entender melhor o conceito de banco de dados e SGBD, veja o post do link abaixo:
http://certificacaobd.com.br/2012/09/14/conceituando-banco-de-dados-e-sgbd/

Vamos colocar a mão na massa. Primeiro temos que baixar o MySQL para efetuarmos nossa instalação. Atualmente devido a popularidade do MySQL, existem varias fontes de downloads para instalação. Um exemplo é quando instalamos o MySQL no Linux dependendo da distribuição o próprio gerenciador de aplicativos efetua o download e a instalação do MySQL somente com uma linha de comando para você. No caso de efetuar a instalação no Windows a Oracle desenvolveu um aplicativo chamado “MySQL Installer for Windows” no qual possui um pacote de aplicativos ligados ao produto e com ela é possível instalar as ferramentas que desejar no seu servidor de banco de dados MySQL com somente alguns cliques, como por exemplo, instalar o Banco de dados e também o driver ODBC do MySQL e etc.

Já para a plataforma Linux vou demonstrar na Prática a Instalação via Linha de Comando. As distribuições que vamos utilizar são Debian e CentOS.

1. Instalando MySQL no Debian 6

Para instalarmos o MySQL no Debian, temos que atualizar a lista de aplicativos do SO (/etc/apt/sources.list), adicione a linha abaixo na sua lista de aplicativos:

inst_debian1

Abaixo segue source.list utilizada para instalação do MySQL:

#mirrors de segurança mundial do debian
 deb http://security.debian.org/ squeeze/updates main
 deb-src http://security.debian.org/ squeeze/updates main
#mirrors de atualização
 deb http://ftp.debian.org/debian/ squeeze-updates main
 deb-src http://ftp.debian.org/debian/ squeeze-updates main

#mirrors do dotdeb que mantém em dia a atualização do MySQL para debian
 deb http://packages.dotdeb.org squeeze all
 deb-src http://packages.dotdeb.org squeeze all

#mirrors de segurança do Brasil
 deb http://ftp.br.debian.org/debian-security/ squeeze/updates main contrib non-free
 deb-src http://ftp.br.debian.org/debian-security/ squeeze/updates main contrib non-free

#mirrors oficiais do Brasil
 deb ftp://ftp.br.debian.org/debian/ squeeze main contrib non-free
 deb-src ftp://ftp.br.debian.org/debian/ squeeze main contrib non-free

inst_debian2

Será necessário, fazer a importação da chave GPG do repositório do dotdeb, para isso segue instruções abaixo:

inst_debian21

# wget http://www.dotdeb.org/dotdeb.gpg
# cat dotdeb.gpg | apt-key add -

Após adicionar os novos repositórios na lista, force a atualização da lista de repositórios com o comando:

# apt-get update


Depois de atualizado, podemos instalar o MySQL em sua versão atual 5.5.x.
Execute o comando abaixo para efetuar a instalação:

 # apt-get install mysql-server-5.5

Após digitar o comando acima o apt-get irá solicitar a confirmar de instalação do MySQL, você irá aceitar a instalação, pressionando a tecla “S” e posterior “Enter”.

Para facilitar a instalação do MySQL no Debian, o apt-get tem um utilitário que já configura no termino da instalação a senha do usuário root do MySQL.

inst_debian5

O utilitário irá solicitar a senha duas vezes para efetuar a comparação da senha assim confirmando a utilização da senha para o usuário root do MySQL, isso é feito para evitar problemas na hora de cadastrar a senha em caso de querer troca-lá ou digitá-la incorretamente.

Pronto a instalação no Debian foi efetuada com Sucesso. Agora vamos confirmar se o banco de dados está realmente funcionando logando no console do MySQL.

inst_debian6

Para logar no console administrativo do MySQL, digite o seguinte comando abaixo:

# mysql -u root -p

O console irá te solicitar a senha e após digitá-la corretamente estará logado no MySQL.
Para confirmar, a porta de conexão que o MySQL está utilizando, digite o comando abaixo:

# netstat -natp

inst_debian7

Pronto, confirmamos que o MySQL está escutando na porta 3306 no IP 127.0.0.1 que vem configurado na instalação padrão. Para alterar a porta de conexão do MySQL e o IP para receber conexões remotas iremos abordar este assunto em outro post.

2. Instalando MySQL no CentOS 6

Para instalar o MySQL no CentOS, precisaremos utilizar repositórios no yum específicos, nisso siga os passos abaixo, para instalar os repositórios:
Repositório para Plataforma 32 bits:

 [[email protected] /]# rpm -Uvh http://dl.fedoraproject.org/pub/epel/6/i386/epel-release-6-7.noarch.rpm
 [[email protected] /]# rpm -Uvh http://rpms.famillecollet.com/enterprise/remi-release-6.rpm

Repositório para Plataforma de 64 bits:

[[email protected] /]# rpm -Uvh http://dl.fedoraproject.org/pub/epel/6/x86_64/epel-release-6-7.noarch.rpm
[[email protected] /]# rpm -Uvh http://rpms.famillecollet.com/enterprise/remi-release-6.rpm

ins_cent1

Depois de efetuar a instalação dos repositórios, podemos instalar o MySQL:

# yum install --enablerepo=remi mysql mysql-server

ins_cent2

Após da instalação do MySQL, ter sido efetuada com Sucesso, iremos iniciar o Servidor MySQL:

# /etc/init.d/mysqld start

ins_cent3

Ok, o servidor MySQL foi iniciado, agora precisaremos cadastrar a senha do usuário root para testarmos a conexão com o Banco de dados MySQL:

# /usr/bin/mysqladmin -u root password 'teste'

ins_cent4

A senha que cadastrei é a entre aspas simples ‘teste’, ali coloque a senha na qual irá utilizar para administrar seu Banco de dados MySQL.
Iremos testar a conexão com o MySQL, conectando no console do MySQL:

ins_cent5

A Conexão com banco de dados foi estabelecida pelo console, agora verificaremos se o MySQL está pronto para receber outras conexões. Como em qualquer instalação padrão do MySQL, o MySQL estará escutando na Porta 3306 e no caso do CentOS o IP padrão é o 0.0.0.0, veja:

ins_cent6

Agora que o seu Banco de dados está instalado e pronto, coloque-o para dar o startup na inicialização do sistema operacional:

# chkconfig mysqld on

3. Instalando MySQL no Windows Server 2008

Antes de instalar o MySQL Installer para Windows é necessário ter instalado a versão do DotNet Framework 4.0, segue abaixo link para download :
http://www.microsoft.com/pt-br/download/confirmation.aspx?id=17718

Segue abaixo, link para download do MySQL Installer for Windows:
http://www.mysql.com/downloads/installer/

Ao executar o MySQL Installer for Windows, o mesmo irá requerer uma tela com resolução de 1024×768 para visualização completa do utilitário de instalação.

Depois de executado, selecione a opção “Install MySQL Products”.

Aceite o Termo de licença e Clique em “Next”.

Nesta fase o MySQL Installer verificará se existem produtos relacionados ao MySQL instalados no servidor se encontrar e essa versão for inferior a que estamos instalando ele irá informar para efetuarmos o upgrade da versão. Não é o caso deste cenário, pois é um novo servidor dedicado para instalação do MySQL Server.

Ok, após ele ter feito a checagem ele irá solicitar para prosseguirmos a instalação, clique em “Next”.

A Instalação que estou efetuando é diferente da padrão que é a “Developer Default”, pois utilizarei um disco para armazenar os binários e os arquivos de dados do banco de dados, selecionando a Opção “Custom”. Utilizei a seguinte configuração. “D:MySQL” para arquivos binários ligados ao MySQL Server e “D:MyData” para os arquivos de dados do Banco de dados MySQL que no caso são os .ibd, .frm e etc.

Por padrão quando selecionamos uma instalação do tipo “Custom” todas as opções vêm selecionadas. Para esse ambiente optei em instalar o “MySQL Server 5.5.27” e o Pacote de Documentação, assim chamado “Documentacion”.

Nesta fase o MySQL Installer irá fazer checagem de requerimentos básicos de instalação como disco e memória de forma transparente, clique em “Next” para prosseguir.

Depois de verificar os requerimentos básicos de instalação, vamos agora executar a instalação, clique em “Execute” para iniciar a instalação.

Pronto a instalação do Servidor MySQL foi efetuada com Sucesso. Agora iremos precisar configurar nosso banco de dados para utilizarmos.

Clique em “Next”, para iniciar a configuração do banco de dados MySQL.

Por Padrão a opção selecionada é “Developer Machine”, mais para nosso ambiente que é dedicado a melhor opção é “Server Machine”. Selecione “Server Machine” e clique em “Next” para prosseguir.

Nesta fase, temos que cadastrar a senha do Administrador do Banco de dados, o usuário root.

Aqui o MySQL Installer, configura o serviço do Windows que ficará responsável em levantar a instância do Banco de dados MySQL na Inicialização do Sistema.

O MySQL irá instalar a documentação e schemas de teste conforme selecionado na instalação, clique em “Next” para prosseguir.

Pronto. Clique em “Finish” para finalizar a instalação e configuração do seu banco de dados MySQL, utilizando o MySQL Installer.

Como esta instalação foi básica, precisamos configurar nas variáveis de ambiente do Windows o diretório base do banco de dados que no exemplo foi “D:MySQLMySQL Server 5.5bin”.

Bom depois de adicionar o diretório base do MySQL no Path do Windows, faça logoff da sua sessão e logue novamente para utilizar os utilitários do MySQL.

Iremos testar a conexão com o MySQL no prompt do Windows, conectando no console do MySQL.

Bom a abordagem deste post é bem introdutória para quem está iniciando neste caminho. O MySQL Server utilizado para instalação foi o “MySQL Server 5.5.27”. A escolha de instalar está versão MySQL é justamente por causa das melhorias no Engine do MySQL que segundo a fabricante do MySQL atualmente a Oracle, informou que efetuando a instalação padrão do MySQL em Sistemas Operacionais da Família Windows melhorou seu desempenho em 1.500% e para Sistemas Operacionais da Família Linux seu desempenho melhorou em 370%.

Qualquer dúvida na implementação dos ambientes utilizados no Post, favor publicar seu comentário para que possa te ajudar. Que a Graça e Paz estejam com Vocês.

Pessoal, nesta série de posts vamos ensinar a galera que queira conhecer o MySQL com uma abordagem mais técnica. Como tudo nessa vida tem um inicio, este primeiro post abordarei a instalação do MySQL em varias plataformas e sistemas operacionais.

Se você está com dúvida em investir neste SGBD, leia a apresentação do link Abaixo:
http://www.slideshare.net/mtelless/recursos-e-benefcios-do-mysql

Para entender melhor o conceito de banco de dados e SGBD, veja o post do link abaixo:
http://certificacaobd.com.br/2012/09/14/conceituando-banco-de-dados-e-sgbd/

Vamos colocar a mão na massa. Primeiro temos que baixar o MySQL para efetuarmos nossa instalação. Atualmente devido a popularidade do MySQL, existem varias fontes de downloads para instalação. Um exemplo é quando instalamos o MySQL no Linux dependendo da distribuição o próprio gerenciador de aplicativos efetua o download e a instalação do MySQL somente com uma linha de comando para você. No caso de efetuar a instalação no Windows a Oracle desenvolveu um aplicativo chamado “MySQL Installer for Windows” no qual possui um pacote de aplicativos ligados ao produto e com ela é possível instalar as ferramentas que desejar no seu servidor de banco de dados MySQL com somente alguns cliques, como por exemplo, instalar o Banco de dados e também o driver ODBC do MySQL e etc.

Já para a plataforma Linux vou demonstrar na Prática a Instalação via Linha de Comando. As distribuições que vamos utilizar são Debian e CentOS.

1. INSTALANDO MYSQL NO DEBIAN 6

Para instalarmos o MySQL no Debian, temos que atualizar a lista de aplicativos do SO (/etc/apt/sources.list), adicione a linha abaixo na sua lista de aplicativos:

Imagem: inst_debian1inst_debian1

Abaixo segue source.list utilizada para instalação do MySQL:

[et_pb_dmb_code_snippet _builder_version=”4.0.6″ code=”I21pcnJvcnMgZGUgc2VndXJhbsOnYSBtdW5kaWFsIGRvIGRlYmlhbgogZGViIGh0dHA6Ly9zZWN1cml0eS5kZWJpYW4ub3JnLyBzcXVlZXplL3VwZGF0ZXMgbWFpbgogZGViLXNyYyBodHRwOi8vc2VjdXJpdHkuZGViaWFuLm9yZy8gc3F1ZWV6ZS91cGRhdGVzIG1haW4KI21pcnJvcnMgZGUgYXR1YWxpemHDp8OjbwogZGViIGh0dHA6Ly9mdHAuZGViaWFuLm9yZy9kZWJpYW4vIHNxdWVlemUtdXBkYXRlcyBtYWluCiBkZWItc3JjIGh0dHA6Ly9mdHAuZGViaWFuLm9yZy9kZWJpYW4vIHNxdWVlemUtdXBkYXRlcyBtYWluCgojbWlycm9ycyBkbyBkb3RkZWIgcXVlIG1hbnTDqW0gZW0gZGlhIGEgYXR1YWxpemHDp8OjbyBkbyBNeVNRTCBwYXJhIGRlYmlhbgogZGViIGh0dHA6Ly9wYWNrYWdlcy5kb3RkZWIub3JnIHNxdWVlemUgYWxsCiBkZWItc3JjIGh0dHA6Ly9wYWNrYWdlcy5kb3RkZWIub3JnIHNxdWVlemUgYWxsCgojbWlycm9ycyBkZSBzZWd1cmFuw6dhIGRvIEJyYXNpbAogZGViIGh0dHA6Ly9mdHAuYnIuZGViaWFuLm9yZy9kZWJpYW4tc2VjdXJpdHkvIHNxdWVlemUvdXBkYXRlcyBtYWluIGNvbnRyaWIgbm9uLWZyZWUKIGRlYi1zcmMgaHR0cDovL2Z0cC5ici5kZWJpYW4ub3JnL2RlYmlhbi1zZWN1cml0eS8gc3F1ZWV6ZS91cGRhdGVzIG1haW4gY29udHJpYiBub24tZnJlZQoKI21pcnJvcnMgb2ZpY2lhaXMgZG8gQnJhc2lsCiBkZWIgZnRwOi8vZnRwLmJyLmRlYmlhbi5vcmcvZGViaWFuLyBzcXVlZXplIG1haW4gY29udHJpYiBub24tZnJlZQogZGViLXNyYyBmdHA6Ly9mdHAuYnIuZGViaWFuLm9yZy9kZWJpYW4vIHNxdWVlemUgbWFpbiBjb250cmliIG5vbi1mcmVl” hover_enabled=”0″]I21pcnJvcnMgZGUgc2VndXJhbsOnYSBtdW5kaWFsIGRvIGRlYmlhbgogZGViIGh0dHA6Ly9zZWN1cml0eS5kZWJpYW4ub3JnLyBzcXVlZXplL3VwZGF0ZXMgbWFpbgogZGViLXNyYyBodHRwOi8vc2VjdXJpdHkuZGViaWFuLm9yZy8gc3F1ZWV6ZS91cGRhdGVzIG1haW4KI21pcnJvcnMgZGUgYXR1YWxpemHDp8OjbwogZGViIGh0dHA6Ly9mdHAuZGViaWFuLm9yZy9kZWJpYW4vIHNxdWVlemUtdXBkYXRlcyBtYWluCiBkZWItc3JjIGh0dHA6Ly9mdHAuZGViaWFuLm9yZy9kZWJpYW4vIHNxdWVlemUtdXBkYXRlcyBtYWluCgojbWlycm9ycyBkbyBkb3RkZWIgcXVlIG1hbnTDqW0gZW0gZGlhIGEgYXR1YWxpemHDp8OjbyBkbyBNeVNRTCBwYXJhIGRlYmlhbgogZGViIGh0dHA6Ly9wYWNrYWdlcy5kb3RkZWIub3JnIHNxdWVlemUgYWxsCiBkZWItc3JjIGh0dHA6Ly9wYWNrYWdlcy5kb3RkZWIub3JnIHNxdWVlemUgYWxsCgojbWlycm9ycyBkZSBzZWd1cmFuw6dhIGRvIEJyYXNpbAogZGViIGh0dHA6Ly9mdHAuYnIuZGViaWFuLm9yZy9kZWJpYW4tc2VjdXJpdHkvIHNxdWVlemUvdXBkYXRlcyBtYWluIGNvbnRyaWIgbm9uLWZyZWUKIGRlYi1zcmMgaHR0cDovL2Z0cC5ici5kZWJpYW4ub3JnL2RlYmlhbi1zZWN1cml0eS8gc3F1ZWV6ZS91cGRhdGVzIG1haW4gY29udHJpYiBub24tZnJlZQoKI21pcnJvcnMgb2ZpY2lhaXMgZG8gQnJhc2lsCiBkZWIgZnRwOi8vZnRwLmJyLmRlYmlhbi5vcmcvZGViaWFuLyBzcXVlZXplIG1haW4gY29udHJpYiBub24tZnJlZQogZGViLXNyYyBmdHA6Ly9mdHAuYnIuZGViaWFuLm9yZy9kZWJpYW4vIHNxdWVlemUgbWFpbiBjb250cmliIG5vbi1mcmVl[/et_pb_dmb_code_snippet]

Será necessário, fazer a importação da chave GPG do repositório do dotdeb, para isso segue instruções abaixo:

[et_pb_dmb_code_snippet _builder_version=”4.0.6″ code=”IyB3Z2V0IGh0dHA6Ly93d3cuZG90ZGViLm9yZy9kb3RkZWIuZ3BnCiMgY2F0IGRvdGRlYi5ncGcgfCBhcHQta2V5IGFkZCAt” hover_enabled=”0″]IyB3Z2V0IGh0dHA6Ly93d3cuZG90ZGViLm9yZy9kb3RkZWIuZ3BnCiMgY2F0IGRvdGRlYi5ncGcgfCBhcHQta2V5IGFkZCAt[/et_pb_dmb_code_snippet]

Após adicionar os novos repositórios na lista, force a atualização da lista de repositórios com o comando:

[et_pb_dmb_code_snippet _builder_version=”4.0.6″ code=”IyBhcHQtZ2V0IHVwZGF0ZQ==” hover_enabled=”0″]IyBhcHQtZ2V0IHVwZGF0ZQ==[/et_pb_dmb_code_snippet]

Depois de atualizado, podemos instalar o MySQL em sua versão atual 5.5.x.
Execute o comando abaixo para efetuar a instalação:

[et_pb_dmb_code_snippet _builder_version=”4.0.6″ code=”ICMgYXB0LWdldCBpbnN0YWxsIG15c3FsLXNlcnZlci01LjU=” hover_enabled=”0″]ICMgYXB0LWdldCBpbnN0YWxsIG15c3FsLXNlcnZlci01LjU=[/et_pb_dmb_code_snippet]

Após digitar o comando acima o apt-get irá solicitar a confirmar de instalação do MySQL, você irá aceitar a instalação, pressionando a tecla “S” e posterior “Enter”.

Para facilitar a instalação do MySQL no Debian, o apt-get tem um utilitário que já configura no termino da instalação a senha do usuário root do MySQL.

IMAGEM =- inst_debian5inst_debian5

O utilitário irá solicitar a senha duas vezes para efetuar a comparação da senha assim confirmando a utilização da senha para o usuário root do MySQL, isso é feito para evitar problemas na hora de cadastrar a senha em caso de querer troca-lá ou digitá-la incorretamente.

Pronto a instalação no Debian foi efetuada com Sucesso. Agora vamos confirmar se o banco de dados está realmente funcionando logando no console do MySQL.

IMAGEM – inst_debian6inst_debian6

Para logar no console administrativo do MySQL, digite o seguinte comando abaixo:

[et_pb_dmb_code_snippet _builder_version=”4.0.6″ code=”IyBteXNxbCAtdSByb290IC1w” hover_enabled=”0″]IyBteXNxbCAtdSByb290IC1w[/et_pb_dmb_code_snippet]

O console irá te solicitar a senha e após digitá-la corretamente estará logado no MySQL.
Para confirmar, a porta de conexão que o MySQL está utilizando, digite o comando abaixo:

[et_pb_dmb_code_snippet _builder_version=”4.0.6″ code=”IyBuZXRzdGF0IC1uYXRw” hover_enabled=”0″]IyBuZXRzdGF0IC1uYXRw[/et_pb_dmb_code_snippet]

Pronto, confirmamos que o MySQL está escutando na porta 3306 no IP 127.0.0.1 que vem configurado na instalação padrão. Para alterar a porta de conexão do MySQL e o IP para receber conexões remotas iremos abordar este assunto em outro post.

2. INSTALANDO MYSQL NO CENTOS 6

Para instalar o MySQL no CentOS, precisaremos utilizar repositórios no yum específicos, nisso siga os passos abaixo, para instalar os repositórios:
Repositório para Plataforma 32 bits:

[et_pb_dmb_code_snippet _builder_version=”4.0.6″ code=”IFtyb290QGxvY2FsaG9zdCAvXSMgcnBtIC1VdmggaHR0cDovL2RsLmZlZG9yYXByb2plY3Qub3JnL3B1Yi9lcGVsLzYvaTM4Ni9lcGVsLXJlbGVhc2UtNi03Lm5vYXJjaC5ycG0KIFtyb290QGxvY2FsaG9zdCAvXSMgcnBtIC1VdmggaHR0cDovL3JwbXMuZmFtaWxsZWNvbGxldC5jb20vZW50ZXJwcmlzZS9yZW1pLXJlbGVhc2UtNi5ycG0=” hover_enabled=”0″]IFtyb290QGxvY2FsaG9zdCAvXSMgcnBtIC1VdmggaHR0cDovL2RsLmZlZG9yYXByb2plY3Qub3JnL3B1Yi9lcGVsLzYvaTM4Ni9lcGVsLXJlbGVhc2UtNi03Lm5vYXJjaC5ycG0KIFtyb290QGxvY2FsaG9zdCAvXSMgcnBtIC1VdmggaHR0cDovL3JwbXMuZmFtaWxsZWNvbGxldC5jb20vZW50ZXJwcmlzZS9yZW1pLXJlbGVhc2UtNi5ycG0=[/et_pb_dmb_code_snippet]

Repositório para Plataforma de 64 bits:

[et_pb_dmb_code_snippet _builder_version=”4.0.6″ code=”W3Jvb3RAbG9jYWxob3N0IC9dIyBycG0gLVV2aCBodHRwOi8vZGwuZmVkb3JhcHJvamVjdC5vcmcvcHViL2VwZWwvNi94ODZfNjQvZXBlbC1yZWxlYXNlLTYtNy5ub2FyY2gucnBtCltyb290QGxvY2FsaG9zdCAvXSMgcnBtIC1VdmggaHR0cDovL3JwbXMuZmFtaWxsZWNvbGxldC5jb20vZW50ZXJwcmlzZS9yZW1pLXJlbGVhc2UtNi5ycG0=” hover_enabled=”0″]W3Jvb3RAbG9jYWxob3N0IC9dIyBycG0gLVV2aCBodHRwOi8vZGwuZmVkb3JhcHJvamVjdC5vcmcvcHViL2VwZWwvNi94ODZfNjQvZXBlbC1yZWxlYXNlLTYtNy5ub2FyY2gucnBtCltyb290QGxvY2FsaG9zdCAvXSMgcnBtIC1VdmggaHR0cDovL3JwbXMuZmFtaWxsZWNvbGxldC5jb20vZW50ZXJwcmlzZS9yZW1pLXJlbGVhc2UtNi5ycG0=[/et_pb_dmb_code_snippet]

IMAGEM – ins_cent1ins_cent1

Depois de efetuar a instalação dos repositórios, podemos instalar o MySQL:

[et_pb_dmb_code_snippet _builder_version=”4.0.6″ code=”IyB5dW0gaW5zdGFsbCAtLWVuYWJsZXJlcG89cmVtaSBteXNxbCBteXNxbC1zZXJ2ZXI=” hover_enabled=”0″]IyB5dW0gaW5zdGFsbCAtLWVuYWJsZXJlcG89cmVtaSBteXNxbCBteXNxbC1zZXJ2ZXI=[/et_pb_dmb_code_snippet]

IMAGEM – ins_cent2ins_cent2

Após da instalação do MySQL, ter sido efetuada com Sucesso, iremos iniciar o Servidor MySQL:

[et_pb_dmb_code_snippet _builder_version=”4.0.6″ code=”IyAvZXRjL2luaXQuZC9teXNxbGQgc3RhcnQ=” hover_enabled=”0″]IyAvZXRjL2luaXQuZC9teXNxbGQgc3RhcnQ=[/et_pb_dmb_code_snippet]

IMAGEM – ins_cent3ins_cent3

Ok, o servidor MySQL foi iniciado, agora precisaremos cadastrar a senha do usuário root para testarmos a conexão com o Banco de dados MySQL:

[et_pb_dmb_code_snippet _builder_version=”4.0.6″ code=”IyAvdXNyL2Jpbi9teXNxbGFkbWluIC11IHJvb3QgcGFzc3dvcmQgJ3Rlc3RlJw==” hover_enabled=”0″]IyAvdXNyL2Jpbi9teXNxbGFkbWluIC11IHJvb3QgcGFzc3dvcmQgJ3Rlc3RlJw==[/et_pb_dmb_code_snippet]

IMAGEM – ins_cent4ins_cent4

A senha que cadastrei é a entre aspas simples ‘teste’, ali coloque a senha na qual irá utilizar para administrar seu Banco de dados MySQL.
Iremos testar a conexão com o MySQL, conectando no console do MySQL:

IMAGEM – ins_cent5ins_cent5

A Conexão com banco de dados foi estabelecida pelo console, agora verificaremos se o MySQL está pronto para receber outras conexões. Como em qualquer instalação padrão do MySQL, o MySQL estará escutando na Porta 3306 e no caso do CentOS o IP padrão é o 0.0.0.0, veja:

IMAGEM – ins_cent6ins_cent6

Agora que o seu Banco de dados está instalado e pronto, coloque-o para dar o startup na inicialização do sistema operacional:

[et_pb_dmb_code_snippet _builder_version=”4.0.6″ code=”IyBjaGtjb25maWcgbXlzcWxkIG9u” hover_enabled=”0″]IyBjaGtjb25maWcgbXlzcWxkIG9u[/et_pb_dmb_code_snippet]

3. INSTALANDO MYSQL NO WINDOWS SERVER 2008

Antes de instalar o MySQL Installer para Windows é necessário ter instalado a versão do DotNet Framework 4.0, segue abaixo link para download :
http://www.microsoft.com/pt-br/download/confirmation.aspx?id=17718

Segue abaixo, link para download do MySQL Installer for Windows:
http://www.mysql.com/downloads/installer/

Ao executar o MySQL Installer for Windows, o mesmo irá requerer uma tela com resolução de 1024×768 para visualização completa do utilitário de instalação.

Depois de executado, selecione a opção “Install MySQL Products”.

Aceite o Termo de licença e Clique em “Next”.

Nesta fase o MySQL Installer verificará se existem produtos relacionados ao MySQL instalados no servidor se encontrar e essa versão for inferior a que estamos instalando ele irá informar para efetuarmos o upgrade da versão. Não é o caso deste cenário, pois é um novo servidor dedicado para instalação do MySQL Server.

Ok, após ele ter feito a checagem ele irá solicitar para prosseguirmos a instalação, clique em “Next”.

A Instalação que estou efetuando é diferente da padrão que é a “Developer Default”, pois utilizarei um disco para armazenar os binários e os arquivos de dados do banco de dados, selecionando a Opção “Custom”. Utilizei a seguinte configuração. “D:MySQL” para arquivos binários ligados ao MySQL Server e “D:MyData” para os arquivos de dados do Banco de dados MySQL que no caso são os .ibd, .frm e etc.

Por padrão quando selecionamos uma instalação do tipo “Custom” todas as opções vêm selecionadas. Para esse ambiente optei em instalar o “MySQL Server 5.5.27” e o Pacote de Documentação, assim chamado “Documentacion”.

Nesta fase o MySQL Installer irá fazer checagem de requerimentos básicos de instalação como disco e memória de forma transparente, clique em “Next” para prosseguir.

Depois de verificar os requerimentos básicos de instalação, vamos agora executar a instalação, clique em “Execute” para iniciar a instalação.

Pronto a instalação do Servidor MySQL foi efetuada com Sucesso. Agora iremos precisar configurar nosso banco de dados para utilizarmos.

Clique em “Next”, para iniciar a configuração do banco de dados MySQL.

Por Padrão a opção selecionada é “Developer Machine”, mais para nosso ambiente que é dedicado a melhor opção é “Server Machine”. Selecione “Server Machine” e clique em “Next” para prosseguir.

Nesta fase, temos que cadastrar a senha do Administrador do Banco de dados, o usuário root.

Aqui o MySQL Installer, configura o serviço do Windows que ficará responsável em levantar a instância do Banco de dados MySQL na Inicialização do Sistema.

O MySQL irá instalar a documentação e schemas de teste conforme selecionado na instalação, clique em “Next” para prosseguir.

Pronto. Clique em “Finish” para finalizar a instalação e configuração do seu banco de dados MySQL, utilizando o MySQL Installer.

Como esta instalação foi básica, precisamos configurar nas variáveis de ambiente do Windows o diretório base do banco de dados que no exemplo foi “D:MySQLMySQL Server 5.5bin”.

 

Bom depois de adicionar o diretório base do MySQL no Path do Windows, faça logoff da sua sessão e logue novamente para utilizar os utilitários do MySQL.

Iremos testar a conexão com o MySQL no prompt do Windows, conectando no console do MySQL.

Bom a abordagem deste post é bem introdutória para quem está iniciando neste caminho. O MySQL Server utilizado para instalação foi o “MySQL Server 5.5.27”. A escolha de instalar está versão MySQL é justamente por causa das melhorias no Engine do MySQL que segundo a fabricante do MySQL atualmente a Oracle, informou que efetuando a instalação padrão do MySQL em Sistemas Operacionais da Família Windows melhorou seu desempenho em 1.500% e para Sistemas Operacionais da Família Linux seu desempenho melhorou em 370%.

Qualquer dúvida na implementação dos ambientes utilizados no Post, favor publicar seu comentário para que possa te ajudar. Que a Graça e Paz estejam com Vocês.