db2

Pessoal, tudo bom?

Continuando a série de artigos de DB2, vou escrever o segundo capítulo dessa série. Estou tomando por base a versão 10.1 do DB2 LUW,  sendo que a última versão recentemente lançada é a 10.5. No capítulo anterior escrevi um pouco sobre os tipos de produto, suas limitações, algumas de suas features. O foco do artigo será em ambientes Linux e Unix.

 

1)      Requisitos básicos para uma instalação

 

Vamos começar falando um pouco sobre requisitos básicos de disco:

Quando falamos sobre sistemas operacionais Unix e Linux precisamos de 2GB no /tmp pois lá ficam os logs de instalação do produto. Falando em log não podemos de ter pelo menos 512 MB no /var do sistema operacional.

Ilustrando um pouco o que são os logs de instalação, vejam abaixo no /tmp:
prereq1

O diretório de instalação default do DB2 é o /opt, mas durante a instalação você pode escolher o filesystem que achar melhor. O DB2 geralmente ocupa cerca de 1 GB, mas recomendamos mais que isso pois caso você precise aplicar um fixpack ou fazer uma migração no mesmo servidor, precisará de espaço para a instalação dos binários.

Para ambientes Windows 40 MB na pasta de sistema e 60 MB para temporário, lembrando que não podemos esquecer do disco em que o DB2 vai ser instalado.

Depois do disco não podemos esquecer da configuração mínima de memória que a IBM recomenda para instalação. Irei coloca-los por questão de mera formalidade pois são pequenos. Para Linux, Unix e Windows mínimo de 512 MB, mas o ideal é 1 GB.

Falamos de disco e de memória agora vamos conversar um pouco sobre a área de swap necessária. Em servidores Linux, Unix (algumas “distros”) e Windows podemos usar cerca de 25 % a 50 % do tamanho da memória para o swap. Quando utilizamos HP-UX 1x a quantidade de memória para o swap.  Lembrando que essas são as configurações mínimas recomendadas para servidores DB2. Vejam abaixo um exemplo:

1 GB de memória com 1 GB de swap:

prereq2

 

2)      Requisitos específicos de um sistema operacional Linux

 

A ideia aqui pessoal é mostrar um pouco dos pacotes necessários para a instalação do DB2 e conhecer quais “distros” suportam o produto. Vamos começar falando do Linux um pouco. Sobre os pacotes, vou comentar quais são e no próximo artigo durante a instalação do DB2 vamos colocar a mão na massa!  Lembrando, que estou utilizando como parâmetro o DB2 10.1.

Abaixo algumas plataformas que não suportam o DB2:

  • Processadores x86 (Intel Pentium, Intel Xeon e AMD) Intel e AMD de 32 bits
  • x64 (Processadores AMD64 e Intel EM64T de 64 bits)
  • POWER (System i, System p e POWER Systems que suportam Linux)
  • System z: zEnterprise (z196, z114, zBX), System z10 ou System z9

Agora as plataformas que suportam o DB2:

  • Red Hat Enterprise Linux (RHEL) 5 Atualização 6
  • Red Hat Enterprise Linux (RHEL) 6
  • SUSE Linux Enterprise Server (SLES) 10 Service Pack 3
  • SUSE Linux Enterprise Server (SLES) 11 Service Pack 1
  • Ubuntu 10.04

Abaixo os pacotes necessários para uma instalação DB2. O intuito aqui é mostrar para vocês quais os principais, mas por hora não vamos entrar em detalhes, explicando o que cada um faz.

  • libpam.so.0 (32 bits)
  • líbio.so.1
  •  libstdc++.so.6
  • Libaio
  • compat-libstdc++

Para distribuições SUSE e RHEL temos alguns específicos:

 

  • pdksh ou ksh93
  • openssh
  • rsh-server
  • nfs-utils
  • openssh-server

Existem parâmetros de kernel também que precisam ser alterados no Linux. A ideia como falei anteriormente é mostrar os principais, mas por hora não vou descrever todos os parâmetros agora. Abaixo uma tabela com os principais parâmetros e seus valores:

kernel1

 

kernel2

kernel5

Pessoal para modificar os parâmetros de configuração do Kernel do sistema operacional precisamos ser root. Abaixo vou colocar algumas figuras para ilustrar o processo. Para listar as configurações de kernel atuais utilizem o comando ipcs –l:

kernel3

Para você editar esses parâmetros, navegue até o diretório /etc e altere o arquivo sysctl.conf. Para confirmar as informações utilize o comando sysctl –p.

kernel4

 

 

3)      Requisitos específicos de um sistema operacional AIX

 aix1

 

4)      Requisitos específicos de um sistema operacional Windows

 

Pessoal, coloquei essas figuras para simplificar o entendimento de todos quanto aos pré-reqs. Essas figuras foram retiradas do site da IBM e no final desse artigo segue um link para consulta muito bom. Para servidores Windows temos as seguintes restrições de sistema operacional:

windows1

Lembrando que o DB2 também roda em servidores desktop com Windows. Abaixo as limitações de sistema operacional para desktop:

windows2

 

5)      Diferenças entre instalações ROOT e não ROOT

 

Senhores, toda instalação do DB2 deve ser feita com o usuário root. Portanto você pode instalar com outro usuário que não seja o root mas deve encarar as limitações.

Uma instalação root permite a criação de várias instancias a não root não permite.

Com uma instalação raiz você pode selecionar o diretório onde os binários ficarão alocados, em uma instalação não root os binários ficam no /home do usuário.          

 

Pessoal, para mais informações sobre os pacotes e os pré- requisitos do DB2 vejam esse link: http://pic.dhe.ibm.com/infocenter/db2luw/v10r1/index.jsp?topic=%2Fcom.ibm.db2.luw.qb.server.doc%2Fdoc%2Fr0025127.html

 

Tem um conteúdo muito interessante!!!

No próximo artigo, vamos colocar a mão na massa e instalar um DB2 via linha de comando.

Espero que gostem e até mais!!!

[author] [author_image timthumb=’on’]http://certificacaobd.com.br/wp-content/uploads/2013/08/rafael_balager.jpg[/author_image] [author_info]Rafael Balaguer é DBA DB2 LUW Sênior na empresa UOL DIVEO, em São Paulo capital. Certificações: IBM Certified DBA – DB2 10.1 for LUW / IBM Certified Database Associate – DB2 10.1 Fundamentals / IBM Certified Database Associate – DB2 9 Fundamentals / IBM Information Management DB2 Technical Professional v2 / IBM Certified System Administrator – AIX 7IBM Certified Operator – AIX 6.1 Basic Operations / IBM Certified Specialist – System x Technical Fundamentals V11ITIL V3 Foundation / MCTS Implementation and Maintenance – SQL Server 2008 / MCITP Database Administrator – SQL Server 2008[/author_info] [/author]