4shared

Autor: emersongaudencio

[MySQL] Processo Background do Servidor

Bom pessoal, este é um post com uma visão de como entender e identificar o daemon (processo servidor) do MySQL. O servidor é o processo central que gerencia o banco de dados. Esse é o processo mysqld que gere as bases de dados e tabelas. Existem duas distribuições: as pré-compiladas (servidor pronto para ser executado com os recursos de que necessitam) ou a opção para se compilar manualmente. Este processo servidor é responsável por gerir bases de dados, estruturas de memória, conexões com o cliente e administrar os recursos do SGBD. Vimos no primeiro post desta série como efetuar a instalação do nosso servidor MySQL neste link abaixo: http://www.cooperati.com.br/wordpress/2012/08/21/mysql-srie-de-posts-1-download-e-instalao/ Agora precisamos saber aonde este processo se encontra em nosso sistema operacional, quando efetuamos uma instalação padrão. O diretório de instalação padrão do MySQL no Windows é: “C:Program FilesMySQLMySQL Server 5.5bin”, Caso tenha efetuada uma instalação personalizada em outro disco no seu sistema operacional, verifique na pasta de instalação do MySQL o diretório “bin”, onde ficam todos os executáveis do MySQL Server. Já para o diretório de instalação padrão do Linux é encontrado em algumas distribuições no diretório “/usr/bin” ou “/usr/sbin”. Para testar se o processo servidor do MySQL está funcionando normalmente, veja abaixo: No Windows: C:> mysqladmin -u root -p ping No Linux: # mysqladmin -u root -p ping Executando os comandos acima, em ambos sistemas operacionais, eles iram...

Read More

[MySQL] Processo Background do Servidor

Bom pessoal, este é um post com uma visão de como entender e identificar o daemon (processo servidor) do MySQL. O servidor é o processo central que gerencia o banco de dados. Esse é o processo mysqld que gere as bases de dados e tabelas. Existem duas distribuições: as pré-compiladas (servidor pronto para ser executado com os recursos de que necessitam) ou a opção para se compilar manualmente. Este processo servidor é responsável por gerir bases de dados, estruturas de memória, conexões com o cliente e administrar os recursos do SGBD. Vimos no primeiro post desta série como efetuar a instalação do nosso servidor MySQL neste link abaixo: http://www.cooperati.com.br/wordpress/2012/08/21/mysql-srie-de-posts-1-download-e-instalao/ Agora precisamos saber aonde este processo se encontra em nosso sistema operacional, quando efetuamos uma instalação padrão. O diretório de instalação padrão do MySQL no Windows é: “C:Program FilesMySQLMySQL Server 5.5bin”, Caso tenha efetuada uma instalação personalizada em outro disco no seu sistema operacional, verifique na pasta de instalação do MySQL o diretório “bin”, onde ficam todos os executáveis do MySQL Server. Já para o diretório de instalação padrão do Linux é encontrado em algumas distribuições no diretório “/usr/bin” ou “/usr/sbin”. Para testar se o processo servidor do MySQL está funcionando normalmente, veja abaixo: No Windows: C:> mysqladmin -u root -p ping No Linux: # mysqladmin -u root -p ping Executando os comandos acima, em ambos sistemas operacionais, eles iram...

Read More

[MySQL] Estruturas de Memória

Bom pessoal a intenção deste post é trazer um esclarecimento quanto a estrutura de memória que o MySQL trabalha, que para alguns profissionais que trabalham com o produto ainda não possuem uma clareza sobre o assunto. Arquitetura Lógica Como o objetivo de esclarecer, o diagrama a seguir apresentado representa o essencial da arquitetura do MySQL. A figura do diagrama abaixo é a imagem virtual que necessitamos de possuir para obter uma ideia da arquitetura lógica do MySQL. O nível mais alto do diagrama, que a título puramente indicativo vou chamar de nível 1,contém serviços que não são únicos ao MySQL, e que são baseados em cliente/servidor, onde por exemplo, numa linguagem de programação é feita a ligação com o SGBD e consequentemente a necessidade de autenticação. O MySQL trabalha com Threads, Nisso ele entende que cada conexão é uma Thread assim dando suporte para o SGBD atender varias conexões simultâneas num mesmo banco de dados utilizando múltiplos processos que se comunicam através de uma memória compartilhada ou outros meios. O segundo nível é onde se situam as características e os pilares centrais do MySQL, incluindo o código para query parsing, analise, otimização, caching e funções (date, math, encryption por exemplo). O terceiro nível contém os motores de armazenamento, que são responsáveis por armazenar e devolver toda a informação armazenada no MySQL, possuindo cada um as suas vantagens e desvantagens....

Read More

[MySQL] Utilitário de Administração

Neste post iremos demonstrar a ferramentas de administração nativa do MySQL para utilização e administração de nosso SGBD. O MySQL Workbench é uma ferramenta que foi feita para atender três pontos, a primeira é a possibilidade de gerenciar varias conexões e desenvolver aplicações submetendo queries no SGBD, a segunda é a possibilidade de poder fazer a modelagem dos dados através de um “Data Modeler” e a terceira permite fazer a administração do MySQL podendo fazer alteração de parâmetros no banco, backup e restore de schemas. A intenção deste post não é falar detalhadamente da ferramenta e sim demonstrar que a Oracle mantém uma ferramenta que possibilite a fácil administração de um Banco de dados MySQL que atenda tanto a necessidade de um DBA e um Desenvolvedor. Segue abaixo, link sobre a Documentação de utilização do MySQL Workbench: http://sdrv.ms/U6OPnO Segue abaixo pequeno detalhamento da ferramenta: 1. Para fazermos a conexão com nosso Banco de Dados MySQL, utilizamos a sessão “Open Connection to Start Querying”. 2. Para criar nossos diagramas de Bancos de Dados, utilizamos a sessão “Open Existing EER Model”. 3. Para administrarmos nossos Servidores com Bancos de Dados MySQL, utilizamos a Sessão “Server Administration”. Para instalarmos o MySQL Workbench podemos fazer o download da aplicação no site do MySQL. Segue abaixo link para download da aplicação para a plataforma Windows e Linux. http://www.mysql.com/downloads/workbench/ Para consulta de andamento do Desenvolvimento...

Read More

[Oracle] – Consultar lista de usuários no Oracle Database

Bom pessoal, essa dica é para verificar os Schemas de usuários que foram criados no Oracle, assim excluindo da consulta os usuários nativos do SGBD Oracle, pode ajudar o DBA Oracle fazer um levantamento de bases que já foram criadas. Segue abaixo, select utilizada na consulta acima: select username from dba_users where username not in('QS_CB','PERFSTAT','QS_ADM', 'PM','SH','HR','OE', 'ODM_MTR','WKPROXY','ANONYMOUS', 'OWNER','SYS','SYSTEM','SCOTT', 'SYSMAN','XDB','DBSNMP','EXFSYS', 'OLAPSYS','MDSYS','WMSYS','WKSYS', 'DMSYS','ODM','EXFSYS','CTXSYS','LBACSYS', 'ORDPLUGINS','SQLTXPLAIN','OUTLN', 'TSMSYS','XS$NULL','TOAD','STREAM', 'SPATIAL_CSW_ADMIN','SPATIAL_WFS_ADMIN', 'SI_INFORMTN_SCHEMA','QS','QS_CBADM', 'QS_CS','QS_ES','QS_OS','QS_WS','PA_AWR_USER', 'OWBSYS_AUDIT','OWBSYS','ORDSYS','ORDDATA', 'ORACLE_OCM','MGMT_VIEW','MDDATA', 'FLOWS_FILES','FLASHBACK','AWRUSER', 'APPQOSSYS','APEX_PUBLIC_USER', 'APEX_030200','FLOWS_020100'); Acredito que essa dica possa ser útil para alguém como foi para mim. Que a Graça e Paz estejam com todos...

Read More
  • 1
  • 2
Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers: